Instituto Agronômico (IAC) - Centro de Análise e Pesquisa Tecnológica do Agronegócio do Café

Julieta Andrea Silva de Almeida

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1986), Mestrado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (1992) e Doutorado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (1997). Atualmente é pesquisador Nível V do Instituto Agronômico de Campinas (IAC). Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Crescimento e Desenvolvimento de Plantas, atuando principalmente em temas de embriogenese somática de Coffea arabica e de estresse hídrico de Coffea arabica. (Texto informado pelo autor)

  • http://lattes.cnpq.br/4587547251637392 (07/03/2022)
  • Rótulo/Grupo:
  • Bolsa CNPq:
  • Período de análise: 2008-HOJE
  • Endereço: Instituto Agronômico de Campinas, Centro de Café Alcides Carvalho. Av. Barão de Itapura, 1481 Guanabara 13020-902 - Campinas, SP - Brasil - Caixa-postal: 28 Telefone: (19) 32021721 Fax: (19) 32021721 URL da Homepage: http://www.iac.br
  • Grande área: Ciências Biológicas
  • Área: Botânica
  • Citações: Google Acadêmico

Produção bibliográfica

Produção técnica

Produção artística

Orientações em andamento

Supervisões e orientações concluídas

Projetos de pesquisa

Prêmios e títulos

Participação em eventos

Organização de eventos

Lista de colaborações


Produção bibliográfica

Produção técnica

Produção artística

Orientações em andamento

Supervisões e orientações concluídas

Projetos de pesquisa

  • Total de projetos de pesquisa (14)
    1. 2021-Atual. Caracterizacao de respostas morfologicas e fisiologicas de plantas de Coffea arabica do banco de germoplasma em estacoes de ano de seca e de temperaturas elevadas
      Descrição: O presente projeto contemplará atividades de avaliações de respostas morfológicas e fisiológicas de plantas de diferentes genótipos de Coffea arabica pertencentes ao banco de germoplasma do Instituto Agronômico de Campinas em estações do ano consecutivas de restrição hídrica e de calor. As respostas morfológicas das plantas serão avaliadas em relação ao sintoma de murcha foliar e medições biométricas, sendo altura de planta, diâmetro do caule e da copa. Para as respostas fisiológicas, as plantas serão avaliadas em relação à temperatura foliar, determinação do conteúdo relativo de água (CRA) (Smart Bingham, 1974) e a capacidade de vazamento de eletrólitos (Naghashzadeh, 2014). Condições climáticas das estações, principalmente, seca e temperaturas elevadas podem afetar a morfologia e o metabolismo de plantas de cafeeiro, e, posteriormente, estes fatores também podem prejudicar o crescimento e o desenvolvimento das mesmas (Santos e Carlesso, 1998; Rena e Maestri, 2000; DaMatta, 2004; DaMatta e Ramalho, 2006 ). Cada planta do germoplasma possui padrão genético diferente, o que pode conferir capacidade diferenciada de tolerância a estes fatores. As avaliações propostas neste estudo permitirão identificar possíveis genótipos do banco de germoplasma com tolerância a seca e a temperatura elevada. As informações obtidas sobre estes genótipostambém poderão contribuir com o programa de melhoramento no desenvolvimento de novas cultivares de cafeeiro. Em estudo preliminar de uma pequena população de plantas pertencentes a experimento de melhoramento em campo foi possível caracterizar genótipos que se mantiveram sem sintoma de murcha foliar e com elevada taxa de CRA durante período extenso sem precitação pluvial e acompanhado de temperaturas elevadas (Almeida et al., 2018).. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador / Julio César Mistro - Integrante.
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    2. 2021-Atual. Melhoramento genetico de cafe arabica visando o desenvolvimento de cultivares clonais descafeinadas para o estado de Sao Paulo
      Descrição: O café arábica (Coffea arabica) possui em seus grãos aproximadamente 1,2% de cafeína, alcaloide cujo efeito fisiológico mais destacado no ser humano é a ação estimulante do sistema nervoso central. Para as pessoas que possuem alguma intolerância à cafeína a principal opção disponível no mercado brasileiro é o café industrialmente descafeinado, obtido mediante a utilização de solventes químicos. De acordo com as normas da ANVISA um café para ser considerado descafeinado deve conter até 0,10% de cafeína em seus grãos. O melhoramento genético se constitui em uma alternativa relevante para disponibilizar um café geneticamente descafeinado. Foram realizadas no Instituto Agronômico de Campinas - IAC, em 2004, hibridações artificiais entre plantas etíopes do banco de germoplasma, com 0,10% de cafeína, e cultivares elite com teores normais desse alcaloide, que deram origem aos indivíduos da geração F1. Na geração F2, onde ocorre a segregação para os teores de cafeína, foram selecionadas plantas individuais com 0,10 a 0,30% de cafeína. Desta seleção resultou a instalação, em 2015, de um experimento denominado EPD (Experimento de Progênies Descafeinadas) contendo 35 tratamentos, sendo 31 progênies F3 e quatro controles, com quatro repetições e cinco plantas por parcela, em condição de sequeiro. Por ser uma cultura perene de ciclo longo uma nova cultivar poderá levar até 50 anos para o seu desenvolvimento, pois são necessários de cinco a seis anos por geração. No entanto, esse período pode ser reduzido em até 35 anos utilizando-se a clonagem por embriogênese somática dos indivíduos superiores em qualquer uma das gerações segregantes, obtendo-se plantas geneticamente homogêneas. Neste projeto serão selecionados para clonagem os indivíduos com teor de cafeína até 0,10% e produtividades aceitáveis comercialmente. Para tanto as análises estatísticas serão realizadas considerando os modelos lineares mistos, pelo procedimento REML/BLUP, utilizando-se os dados avaliados nos anos de 2017 e 2018 e os que serão obtidos em 2020. Aproximadamente 50% das plantas do EPD foram dosadas para o conteúdo de cafeína nos endospermas dos grãos, utilizando-se para tanto a cromatografia líquida de alta eficiência - HPLC. Além das características agronômicas e química, o projeto investigará a qualidade sensorial dos materiais descafeinados e produtivos, pois um dos parentais é etíope, cuja bebida é reconhecidamente diferenciada, o que poderá agregar maior valor econômico nesta tecnologia. Este projeto objetiva: i) selecionar e clonar, por embriogênese somática, indivíduos da geração F3 de café arábica contendo até 0,10% de cafeína nos grãos, com boas características agronômicas, tecnológicas e se possível sensoriais; ii) instalar experimentação regional para validação dos materiais clonais e posterior disponibilização aos cafeicultores paulistas de uma nova cultivar clonal de café arábica, cuja principal característica é ser descafeinada geneticamente.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Integrante / Maria Bernadete silvarolla - Integrante / Julio César Mistro - Coordenador. Financiador(es): (FAPESP) Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    3. 2013-2017. Caracterizacao fisiologicas da tolerancia ao calor e a seca em materiais geneticos de Coffea arabica, Coffea canephora e hibridos interespecificos
      Descrição: O cafeeiro apresenta peculiaridades quanto à sua fenologia e fisiologia, constituindo-se num sistema complexo. A restrição hídrica é um dos fatores do ambiente que altera esse sistema, cujos efeitos levam à redução significativa da sua produção. Nesse estudo, pretende-se caracterizar o efeito do estresse hídrico no desenvolvimento vegetativo de plantas de seis genótipos de Coffea arabica, cv Mundo Novo, cv Bourbon Vermelho, BA10 228 C541, Catuaí 81, Semperflorens Coleção 7 e Laurina. As plantas serão submetidas aos tratamentos de restrição hídrica e hidratação constante, aplicados em quatro fases, em casa de vegetação. Na primeira fase, as plantas serão submetidas à restrição hídrica até que apresentem os sintomas de murcha foliar, em seguida estas serão hidratadas novamente por intervalo de aproximadamente 30 dias, e em seguida submetidas novamente à restrição hídrica. Para tanto, serão utilizadas plantas com sete a oito pares de folhas, mantidas individualmente em vaso plástico mole com 1,3 Kg de pedra do tipo brita e 3 Kg de solo, em condição de casa de vegetação. Os tratamentos serão avaliados semanalmente quanto: a altura das plantas, contagem do número de pares de folhas, peso dos vasos, potencial hídrico do solo, determinação do potencial hídrico foliar e da medição da temperatura foliar. No final do experimento, serão determinadas a massa fresca e seca da parte aérea e do sistema radicular das plantas controle e submetidas a restrição hídrica. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador. Financiador(es): Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 1
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    4. 2013-2015. Estudo da diversidade e variabilidade de diterpenos em Coffea spp.
      Descrição: O projeto visa estudar o possível envolvimento de diterpenos em genótipos de cafeeiro com tolerância à condição de falta de água.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Integrante / Oliveiro Guerreiro Filho - Coordenador. Financiador(es): Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café - Auxílio financeiro.
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    5. 2013-Atual. Comissao de Quarentena do Instituto Agronomico de Campinas
      Descrição: A Comissão de Quarentena tem por finalidade executar os trabalhos de inspeção, detecção e contenção de pragas quarentenárias em germoplasma introduzido no Quarentenário do IAC. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Doutorado: (18) . Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador / Christina Dudienas - Integrante.
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    6. 2013-Atual. ?Selecao de genotipos de cafe arabica, robusta, Coffea dewevrei e derivados de hibridos interespecificos com tolerancia a seca no IAC"
      Descrição: O déficit hídrico é um dos mais importantes fatores que pode limitar o crescimento e a produção de cafeeiros. Atualmente com uma previsão de mudanças climáticas e aquecimento global a identificação de cafeeiros com tolerância à seca é de fundamental importância para a sobrevivência e sustentabilidade da cafeicultura brasileira. No IAC, existem materiais genéticos de diferentes origens que se constituem em fontes de tolerância à seca. O objetivo deste plano de ação é selecionar cafeeiros com tolerância à seca em condições de campo e em casa de vegetação (condições controladas). A tolerância à seca pode ser avaliada por meio do potencial hídrico dos cafeeiros e visualmente através de um índice, denominado Índice de Turgescência (IT). Em condições de campo os cafeeiros são observados em anos de seca intensa. No período seco desses anos são atribuídos pontos para turgescência das folhas, sendo 1 para plantas com folhas totalmente murchas e 10 para cafeeiros com folhas túrgidas. Os pontos intermediários correspondem à intensidade da turgescência. Alguns experimentos já estão instalados no campo. No experimento estabelecido em 2016 em Mococa, SP (com irrigação e sem irrigação) será também medido o potencial hídrico dos cafeeiros. Em condições de campo de um experimento em Campinas, SP foram avaliados cafeeiros de vários híbridos F1 de Coffea arabica com cultivares elites, e de derivados de híbridos interespecíficos Portanto, foram selecionadas em 2017 oito plantas F1, de porte alto, com boa produção, elevada resistência à ferrugem, boa tolerância à seca e excelentes características tecnológicas. Dois experimentos foram instalados em 2017 com progênies ou seleções derivadas de híbridos intra e interespecíficos previamente selecionadas como tolerantes à seca. Como produto desse plano de ação obteve-se a cultivar IAC Catuaí SH3, que foi protegida em 2016. Esta cultivar que apresenta ótima produtividade e alta tolerância à seca foi multiplicada em 2017.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) . Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador.
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    7. 2012-2015. Acao do 24-Epibrassinolideo na embriogenese somatica direta de Coffea arabica L.
      Descrição: O projeto de mestrado tem como objetivo verificar o envolvimento do Brassinosteróide 24-Epibrassinolideo no processo de embriogênese somática direta da cultivar Mundo Novo de Coffea arabica.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Integrante / Claudia Regina Baptista Haddad - Coordenador / Rosana Mary Sartor Chone - Integrante / Ana Carolina Mattos Zeri - Integrante.
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    8. 2011-Atual. Estresse osmotico no controle da ocorrencia de embrigenese somatica direta em genotipos de Coffea arabica
      Descrição: O objetivo do presente projeto é definir o efeito do estresse osmótico no controle da ocorrência da ESD em explantes foliares da cultivar Mundo Novo e três híbridos de Coffea arabica, visando elevar a produção de embriões somáticos, em curto período de tempo. Posteriormente, os clones desenvolvidos a partir dos embriões somáticos serão submetidos à condição de campo para avaliação de suas características agronômicas.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador. Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    9. 2010-2016. Cafeeiros resistentes ao bicho-mineiro. Selecao, clonagem e estudos sobre a heranca da resistencia.
      Descrição: Neste projeto pretende-se clonar genótipos intermediários ao programa de melhoramento genético com resistência ao bicho mineiro, para posteriormente estudar a sua característica de resistência ao bicho mineiro em condição de campo. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador / Oliveiro Guerreiro Filho - Integrante.
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    10. 2009-2016. Tolerancia ao calor e a seca de genotipos de Coffea arabica derivados de hibridos interespecificos e de C.canephora
      Descrição: O déficit hídrico é um dos mais importantes fatores que pode limitar o crescimento e a produção de cafeeiros. Atualmente com uma previsão de mudanças climáticas e aquecimento global em nosso planeta e identificação de genótipos de cafeeiros com tolerância à seca e ao calor é fundamental importância para a sobrevivência e sustentabilidade da cafeicultura brasileira. No IAC, existem materiais genéticos de diferentes origens que se constituem em fontes de tolerância à seca e alguns ao calor e à seca. Plantas derivadas de progênies de Coffea canephora, C. dewevrei, C.arabica, de híbridos interespecíficos e de C. arabica cruzadas com introduções da Índia (BA8, BA10 e BA21) e da Etiópia (Geisha, Wush-Wush, Harar e Rume Sudan) estão sendo avaliadas. O objetivo deste trabalho é selecionar genótipos ou progênies desses cafeeiros em seleção com tolerância aos principais fatores abióticos, seca e calor. Atualmente, um aquecimento gradual observado no globo terrestre aumenta a importância deste trabalho. O objetivo é também obter novos híbridos F1, alguns derivados de cruzamentos interespecíficos associando tolerância ao calor e ou à seca com resistência a doenças e pragas, desde que também estas assumiram importância no novo cenário mundial. Os cafeeiros em seleção estão plantados em várias regiões do Estado de São Paulo, em campos de seleção ou em forma de experimentos. As observações são efetuadas em locais com temperaturas mais elevadas e a tolerância está sendo avaliada no campo, nas épocas críticas de seca e calor, atribuindo pontos pela turgescência das plantas e pelo murchamento. Paralelamente, será conduzido um ensaio em condições de casa de vegetação com genótipos identificados no campo como tolerantes à seca. Estes cafeeiros serão submetidos à restrição gradativa de água e analisados o comportamento desses materiais nestas condições. O candidato trabalha com café no IAC, desde 1970, na área de Genética e Melhoramento e será o principal responsável pelas atividades propostas neste plano de ação, que conta também com o apoio de uma fisiologista e fitopatologista. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador / Luis Carlos Fazuoli - Integrante. Financiador(es): Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café - Cooperação.
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    11. 2009-2015. Estresse hidrico em plantas de Coffea arabica em condicao de vaso
      Descrição: A restrição hídrica é um dos fatores do ambiente que limita a produção do cafeeiro. Em condição de campo verifica-se dificuldade para controlar a aplicação da restrição hídrica. Desta forma, pretende-se aplicar o tratamento de restrição hídrica em plantas de cafeeiros de diferentes genótipos de Coffea arabica em condição de casa de vegetação.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (1) . Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador / Emilio Sakai - Integrante / Lilian Galdino - Integrante. Número de produções C, T A: 1
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    12. 2009-2015. Estresse hidrico na germinacao de sementes de genotipos de Coffea arabica
      Descrição: No ambiente, o estresse hídrico influencia o crescimento e desenvolvimento do cafeeiro, cujos danos causam redução significativa de sua produção. O cafeeiro é um sistema que apresenta peculiaridades quanto à sua fenologia e fisiologia, o que o torna um sistema complexo e conseqüentemente apresenta dificuldade para determinar qual o estádio de desenvolvimento adequado para selecionar cultivares resistentes ao estresse hídrico. Nesse estudo, pretende-se verificar o efeito do estresse hídrico na capacidade de germinação de sementes de Coffea arabica induzido por meio do uso de solução de PEG 6000.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (1) . Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador / Marina Francisco Setti - Integrante / Emilio Sakai - Integrante / Priscila Fratin Medina - Integrante. Número de produções C, T A: 1
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    13. 2009-2015. Tolerancia ao calor e a seca de genotipos de Coffea arabica derivados de hibridos interespecificos e de C.canephora
      Descrição: No IAC, existem materiais genéticos de diferentes origens que se constituem em fontes de tolerância à seca e alguns ao calor e à seca. Plantas matrizes derivadas de Coffea canephora, C. dewevrei, C.arabica e de C. arabica cruzadas com introduções da Índia (BA8, BA10 e BA21) e da Etiópia (Wush-Wush, Harar e Rume Sudan) estão sendo avaliadas. O objetivo deste trabalho foi selecionar genótipos ou progênies desses cafeeiros em seleção com tolerância aos principais fatores abióticos, seca e calor. Atualmente, um aquecimento gradual observado no globo terrestre aumenta a importância deste trabalho. O objetivo foi também obter novos híbridos F1, alguns derivados de cruzamentos interespecíficos associando tolerância ao calor e ou à seca com resistência a doenças e pragas, desde que também estas assumiram importância no novo cenário mundial. Os cafeeiros em seleção estão plantados em várias regiões do Estado de São Paulo, em campos de seleção ou em forma de experimentos. As observações foram efetuadas em locais com temperaturas mais elevadas e a tolerância foi avaliada no campo, nas épocas críticas de seca e calor, atribuindo pontos pela turgescência das plantas e pelo murchamento. Paralelamente, foram conduzidos alguns ensaios em condições de casa de vegetação com genótipos identificados no campo como tolerantes à seca. Estes cafeeiros foram submetidos à restrição gradativa de água e analisados o comportamento desses materiais nestas condições. Em 2011 e 2012, foram selecionados cafeeiros produtivos de porte baixo e porte alto com tolerância à seca e ao calor. Constatou-se também tolerância à seca e ao calor em Coffea dewervrei e no híbrido F1 C. arabica x C. dewervrei var. Excelsa com 44 cromossomos que foi obtido naturalmente, e tolerância à seca em C. racemosa.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador / Luis Carlos Fazuoli - Integrante.
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.
    14. 2008-2010. Estresse osmotico na capacidade de embriogenese somatica de Coffea arabica
      Descrição: O objetivo deste projeto é estudar o efeito do estresse osmótico na capacidade de embriogênese somática de genótipos de Coffea arabica. O estresse osmótico in vitro será obtido via adição de polietilenoglicol 6000 no meio de cultura.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (1) . Integrantes: Julieta Andrea Silva de Almeida - Coordenador / Giovana Rueda Barboza - Integrante. Número de produções C, T A: 2
      Membro: Julieta Andrea Silva de Almeida.

Prêmios e títulos

  • Total de prêmios e títulos (0)

    Participação em eventos

    • Total de participação em eventos (29)
      1. 25º Congresso de Biólogos. Avaliação de temperatura de diferentes estruturas morfológicas de plantas de Coffea arabica L. em campo. 2021. (Congresso).
      2. 2nd AgroEnviro Workshop and 2nd Pan American Light Sources for Agriculture (PALSA).Dehydration of leaf explants in the process of the direct somatic embryogenesis of Coffea arabica L.. 2021. (Simpósio).
      3. 14º CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - CIIC. Caracterização da influência das estações do ano em respostas fisiológicas e morfológicas de plantas de Coffea arabica L. em condição de campo: Fase 3. 2020. (Congresso).
      4. I Simpósio de Fisiologia Vegetal da Região Sul.Caracterização da influência das estações do ano em respostas fisiológicas e morfológicas de plantas de Coffea arabica L. em campo. 2020. (Simpósio).
      5. Webinários em Fisiologia Vegetal."Consolidação e Desafios da Fisiologia Vegetal no Brasil". 2020. (Seminário).
      6. 13º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica ? CIIC 2019. Caracterização da influência das estações do ano em respostas fisiológicas e morfológicas de plantas de Coffea arabica L. em condição de campo: Fase 2. 2019. (Congresso).
      7. X Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil.Caracterização da temperatura foliar de plantas da variedade Semperflorens de Coffea arabica L. em campo. 2019. (Simpósio).
      8. XVII Congresso Brasileiro de Fisiologia Vegetal. Characterization of the influence of the seasons on morphological and physiological responses of Coffea arabica L. plants in the field. 2019. (Congresso).
      9. 12º Congresso Interinstitucional De Iniciação Científica - CIIC 20188. CARACTERIZAÇÃO DA INFLUÊNCIA DAS ESTAÇÕES DO ANO EM RESPOSTAS FISIOLÓGICAS E MORFOLÓGICAS DE PLANTAS DE Coffea arabica L. EM CONDIÇÃO DE CAMPO. 2018. (Congresso).
      10. 6o Seminário Paulista de Extensão Rural. 2018. (Seminário).
      11. XXVI Congresso de Iniciação Científica da UNICAMP. Morphological and physiological responses of Coffea arabica L. plants subjected to water restriction. 2018. (Congresso).
      12. XVI Brazilian Congress of Plant Physiology. Water deficit in morphophysiological responses of Coffea arabica L. plants. 2017. (Congresso).
      13. 20o Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais e 7o Congresso Brasileiro de Cultura de Tecidos de Plantas. Embriogênese somática indireta em Coffea arabica L.. 2015. (Congresso).
      14. 20o Congresso Brasileiro de Floricultura e Plantas Ornamentais e 7o Congresso Brasileiro de Cultura de Tecidos de Plantas. Embriogênese somática direta e indireta em explantes radiculares de Coffea arabica L.. 2015. (Congresso).
      15. 4o Curso de Extensão Universitária em Cafeicultura.Embriogênese somática em Coffea. 2013. (Outra).
      16. XIV Congresso Brasileiro de Fisiologia Vegetal. Estresse osmótico no controle da embriogênese somática direta em genótipos de Coffea arabica. 2013. (Congresso).
      17. 24th ASIC International Conference on Coffee Science.Somatic embryogenesis in hybrids of Coffea arabica. 2012. (Outra).
      18. 3o Curso de Extensão Universitária sobre Cafeicultura.Embriogênese somática em Coffea. 2012. (Outra).
      19. International workshop strengthening weather and climate services in a sustaable agriculture. 2012. (Outra).
      20. 5º CONGRESSO INTERINSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - CIIC 2011. Enraizamento in vitro de embriões somáticos e de plântulas em resposta a concentração de sacarose e PEG 6000. 2011. (Congresso).
      21. Estudo de Baixo Carbono para o Brasil. 2011. (Seminário).
      22. First Fench-Brazilian Meeting on Functional Structural Plant Modeling. 2011. (Encontro).
      23. VII Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil.Aspectos fisiológicos do desenvolvimento de plantas de Coffea arabica submetidas ao estresse hídrico. 2011. (Simpósio).
      24. Workshop Internacional de Mudanças Climáticas. 2011. (Outra).
      25. Fórum Permanente e Interdisciplinar de Energia Ambiente. 2010. (Outra).
      26. Seminário Clima e Sustentabilidade do Agronegócio: Grandes Desafios no século XXI. 2010. (Seminário).
      27. IX Curso de Atualização em Café.Cultura de tecido em Coffea. 2009. (Outra).
      28. VI Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil.Caracterização do conteúdo endógeno de prolina em genótipos de Coffea submetidos à condição de restrição hídrica. 2009. (Simpósio).
      29. 22nd Conference International du Café. Effect of peg on the somatic embryogenesis of Coffea arabica genotypes. 2008. (Congresso).

    Organização de eventos

    • Total de organização de eventos (1)
      1. Mistro Julio César ; SILVAROLLA, Maria Bernadete ; SALVA, T. J. G. ; Almeida, J.A.S.. 13th Workshop on Bioeconomy "New bioeconomy industry: Coffee. 2018. Outro

    Lista de colaborações

    • Colaborações endôgenas (4)
      • Julieta Andrea Silva de Almeida ⇔ Maria Bernadete Silvarolla (7.0)
        1. Almeida, J.A.S.; LOPES, A. R. ; PANTANO, A. P. ; SILVAROLLA, Maria Bernadete ; Mistro Julio César. Análise morfofisiológica de plantas de Coffea arabica L. em períodos de seca e de precipitação. Agrometeoros. v. 26, p. 173-180, issn: 2526-7043, 2018.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        2. Almeida, J.A.S.; SILVAROLLA, Maria Bernadete. Induction of somatic embryos of Coffea arabica geneotypes by 6-benzyladenine. International Journal of Plant Developmental Biology. v. 3, p. 5-8, issn: 1749-4753, 2009.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        3. Almeida, J.A.S.; SILVAROLLA, Maria Bernadete ; FAZUOLI, Luis Carlos ; STANCATO, G. C.. Embriogênese somática em genótipos de Coffea arabica L.. Coffee Science. v. 3, p. 143-151, issn: 1809-6875, 2008.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        4. LOPES, A. R. ; PANTANO, A. P. ; SILVAROLLA, Maria Bernadete ; Mistro Julio César ; Almeida, J.A.S.. Caracterização da temperatura foliar de plantas da variedade Semperflorens de Coffea arabica L. em campo. Em: X Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, 2019, Vitória. Anais do X Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil. Brasília: Embrapa Café, p. 1-6, 2019.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        5. SILVAROLLA, Maria Bernadete ; Almeida, J.A.S. ; CARMAZINI, Valéria Cristina Barbosa. Caracterização de introduções de C. canephora do banco de germoplasma do IAC quanto ao teor de cafeína nos grãos. Em: VI Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, 2009, Vitória. Resumo do VI Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, 2009.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        6. Almeida, J.A.S.; Machado Daniela Favero ; SILVAROLLA, Maria Bernadete ; Machado Eduardo Caruso. Effect of PEG on the somatic embryogenesis of Coffea arabica genotypes. Em: 22nd International Conference on Coffee Science, 2008, Campinas. Proceedings of ASIC Conference. Montpellier: Association Scientifique Internationaledu Café, p. 1020-1023, 2008.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        7. SILVAROLLA, Maria Bernadete ; Mistro Julio César ; Almeida, Julieta Andrea Silva ; SATORRES, E. S. M.. ??Development of decaffeinated clonal cultivars of arabic coffee'. Em: 28th Conference of Association for the Science and Information on Coffee, 2021, Montpellier. Book of abstracts of the 28th Conference of Association for the Science and Information on Coffee. Montpellier: Asic Association for science and information on coffee, p. 63-63, 2021.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]

      • Julieta Andrea Silva de Almeida ⇔ Oliveiro Guerreiro Filho (4.0)
        1. Almeida, Julieta Andrea Silva de ; LEAL, R. ; CARMAZINI, V. C. B. ; SALOMON, M. V. ; Guerreiro-Filho, Oliveiro. CHARACTERIZATION OF THE MORPHOLOGICAL EVENTS IN THE DIRECT SOMATIC EMBRYOGENESIS OF Coffea arabica L. GENOTYPE LEAF EXPLANTS. PLANT CELL BIOTECHNOLOGY AND MOLECULAR BIOLOGY. v. 17, p. 393-403, issn: 0972-2025, 2016.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        2. Almeida, Julieta Andrea Silva de ; LEAL, R. ; CARMAZINI, V. C. B. ; SALOMON, M. V. ; Guerreiro-Filho, Oliveiro. Effect of temperature and cytokinin on the capacity of direct somatic embriogenesis in Coffea arabica L. genotypes. Coffee Science. v. 9, p. 394-399, issn: 1809-6875, 2014.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        3. BARBOZA, Giovana R. ; Almeida, Julieta Andrea Silva de ; Guerreiro-Filho, Oliveiro. Enraizamento in vitro de embriões somáticos e de plântulas em resposta a concentração de sacarose e PEG 6000. Em: 5º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica - CIIC 2011, 2011, Campinas, SP. Anais do 5º Congresso Interinstitucional de Iniciação Científica - CIIC 2011. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, v. 5, p. 1-8, 2011.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        4. SANTOS, M. M. ; Almeida, Julieta Andrea Silva de ; Guerreiro-Filho, Oliveiro. Embriogênese somática em genótipos de cafeeiros com resistência ao fungo Cercospora coffeicola (Berk Cooke). Em: 4° Congresso de Iniciação Cientiífica do Instituto Agronômico de Campinas, 2010, Campinas. Anais do 4° Congresso de Iniciação Cientiífica do Instituto Agronômico de Campinas. Campinas: Instituto Agronômico de Campinas, v. 4, p. 1-6, 2010.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]

      • Julieta Andrea Silva de Almeida ⇔ Júlio César Mistro (3.0)
        1. Almeida, J.A.S.; LOPES, A. R. ; PANTANO, A. P. ; SILVAROLLA, Maria Bernadete ; Mistro Julio César. Análise morfofisiológica de plantas de Coffea arabica L. em períodos de seca e de precipitação. Agrometeoros. v. 26, p. 173-180, issn: 2526-7043, 2018.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        2. LOPES, A. R. ; PANTANO, A. P. ; SILVAROLLA, Maria Bernadete ; Mistro Julio César ; Almeida, J.A.S.. Caracterização da temperatura foliar de plantas da variedade Semperflorens de Coffea arabica L. em campo. Em: X Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, 2019, Vitória. Anais do X Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil. Brasília: Embrapa Café, p. 1-6, 2019.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]
        3. SILVAROLLA, Maria Bernadete ; Mistro Julio César ; Almeida, Julieta Andrea Silva ; SATORRES, E. S. M.. ??Development of decaffeinated clonal cultivars of arabic coffee'. Em: 28th Conference of Association for the Science and Information on Coffee, 2021, Montpellier. Book of abstracts of the 28th Conference of Association for the Science and Information on Coffee. Montpellier: Asic Association for science and information on coffee, p. 63-63, 2021.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]

      • Julieta Andrea Silva de Almeida ⇔ Gerson Silva Giomo (1.0)
        1. FREITAS, W. ; NEOFITI, F. ; MEDINA, P. F. ; GIOMO, G. S. ; ALMEIDA, J.. PEG 6000 AND SUCROSE IN THE CONTROL OF THE DIRECT SOMATIC EMBRYOGENESIS CAPACITY IN Coffea arabica L.. JOURNAL OF GLOBAL BIOSCIENCES. v. 9, p. 7364-7376, issn: 2320-1355, 2020.
          [ citações Google Scholar | citações Microsoft Acadêmico | busca Google ]




    Data de processamento: 17/03/2022 09:08:11