Clínica Fitopatológica dos Citros

Histórico

As atividades da Clínica Fitopatológica (CF) como prestadora de serviços de diagnóstico para a comunidade citrícola tiveram início junto com o nascimento das discussões, no final da década dos anos 90, sobre a necessidade de se produzir e monitorar o material de propagação cítrico livre de patógenos e sob viveiro telado. Esta necessidade foi influenciada, na época, pela forte pressão exercida pela doença conhecida como Clorose Variegada dos Citros (CVC), sobre as laranjeiras do parque citrícola paulista. A bactéria Xylella fastidiosa, agente causal da CVC, em sendo potencialmente propagada via material de enxertia e por insetos vetores (cigarrinhas), de longo período de latência até a expressão de sintomas e de colonização sistêmica na planta, exigia que as borbulhas fossem checadas para a presença do patógeno antes de serem introduzidas para multiplicação sob telado. Em adição a necessidade de se indexar o material de propagação cítrico para de Xylella fastidiosa, incorporou-se a indexação de outros patógenos (Phytophthora spp. – Gomose dos cítros) e nematoides. Assim, em 2003, formalizou-se no estado de São Paulo a produção mandatória de material propagativo cítrico em ambientes protegidos. Na necessidade de indexação para certificação da sanidade deste material estendeu-se também as ações da Clínica Fitopatológica, em suporte a todo o programa de mudas certificadas no Estado de São Paulo, hoje exemplo na produção de mudas cítricas de qualidade.

Das atividades atual

A CF atende a todas as exigências legais do Ministério da Agricultura (MAPA) para o diagnóstico fitossanitário em doenças e pragas cítricas, contando com uma moderna infraestrura para diagnósticos através de técnicas moleculares (PCR e PCR quantitativo em tempo real – qPCR), serológicas (ELISA) e microscópicas. As atividades hoje desenvolvidas na CF obedecem às normas internacionais de qualidade de laboratórios de ensaios e calibração (ABNT NBR ISO/IEC 17025:2017) onde necessariamente adequam-se a estrutura física e os equipamentos utilizados, sendo todos calibrados na rede brasileira de calibração (RBC). O corpo técnico da CF conta com especialistas capacitados, periodicamente treinados e supervisionados segundo exigências da ISO/IEC 17025.

CF - Credenciado no Ministério da Agricultura

O escopo da CF conta com 10 métodos de diagnósticos de patógenos e pragas de citros, todos credenciados pela Coordenação-Geral de Apoio Laboratorial (CGAL) do Ministério da Agricultura e Abastecimento (MAPA) segundo a portaria no. 104 de 03 de julho de 2014 e renovada segundo a portaria nº 121, de 08/11/2016. Este credenciamento segue as regras da International Organization for Standardization – ISO e International Electrotechnical Comission – IEC (ABNT NBR ISO / IEC 17025:2017) o que demonstra uma gestão de Qualidade com especial atenção a competência técnica em todas as atividades desenvolvidas pela Clínica. Os escopos hoje estabelecidos na Clínica são: Diagnóstico de Phyllostitica citricarpa e indução de sintomas de Mancha Preta dos Citros (MPC); Diagnóstico de Candidatus Liberibacter sp. bactéria causadora do HLB ou greening dos citros; Diagnóstico de Phytophthora spp. – agente casual da gomose dos citros; Diagnóstico de nematoides de citros; Diagnóstico de Xanthomonas citri subsp citri bactéria causadora do cancro cítrico, Diagnóstico do vírus da tristeza dos citros (CTV) e do vírus da leprose dos citros (CiLV) e Diagnóstico de Xylella fastidiosa, bactéria causadora da CVC.

CF - Acreditado pela Coordenação Geral de Acreditação (CGCRE) do Inmetro.

A CF também recebeu o selo Ensaios ABNT NBR ISO/IEC 17025 conferidos pela Coordenação Geral de Acreditação – Cgcre do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro. A acreditação recebida (CLR 1.143) demonstra que todas as atividades desenvolvidas na CF estão dentro dos conceitos de organização, planejamento, e sistematização segundo a ABNT NBR ISO/IEC 17025.

A inserção da CF às normas internacionais da ABNT NBR ISO/IEC 17025 auditadas pelo Cgcre/Inmetro demonstra o interesse do laboratório em garantir a qualidade dos serviços prestados e competência técnica, respaldando os seus resultados num sistema com altíssimo grau de rastreabilidade. Neste sistema todos são beneficiados; os analistas por seguirem métodos padronizados e utilizarem-se de equipamentos calibrados, o corpo técnico por ter acesso aos registros todas as etapas de análises e especialmente os usuários, por terem as amostras analisadas dentro de um sistema com busca constante do conceito de Qualidade. O escopo hoje acreditado pelo Cgcre/Inmetro conta com 12 métodos de diagnóstico para; Candidatus Liberibacter sp. (HLB), Phytophthora spp. (Gomose), Xylella fastidiosa (CVC), nematoides de citros e Phyllosticta citricarpa (Pinta Preta dos Citros) (Escopo da CF).

Envio de Amostras

As amostras devem ser enviadas (via portador ou correio) para o endereço abaixo. Quando o envio pelo correio solicita-se encaminha-las entre as segundas e terças – feira, evitando-se assim a possibilidade de ficarem retidas durante o final de semana e se deteriorem. O mesmo é valido para os dias que antecedem feriados.

As amostras contendo folhas, no caso de envio pelos correios, devem colocadas em sacos de papel devidamente identificados, acondicionadas em caixas de papelão ou isopor, e imediatamente enviadas.

Endereço de envio

Centro de Citricultura Sylvio Moreira
A/C – Clínica Fitopatológica
Rod. Anhanguera, km 158
Cordeirópolis –SP
CEP 13490-970

Para forma de pagamento ou qualquer outra dúvida por favor entrar em contato pelo telefone (19 – 35461399) ou pelo e-mail (clinicafito@ccsm.br).

Instruções para coleta

Acesse o documento "Instrução para coleta de amostras" para as instruções detalhadas de coleta para cada uma das análises.

Pedidos, propostas e contratos

Informações gerais que envolvem a realização das análises na Clínica Fitopatológica quanto aos serviços prestados, prazos, realização de reanálises, forma de pagamento, valores e reclamações, entre outros, podem ser acessadas no documento "Aceite de Pedidos, Propostas e Contratos" (link 5).

Sede do Instituto Agronômico (IAC)
Avenida Barão de Itapura, 1.481
Botafogo
Campinas (SP) Brasil
CEP 13020-902
Fone (19) 2137-0600