Portal do Governo | Investe SP | Cidadão SP | Internacional SP

Webmail    |    Intranet

Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Solos e Recursos Ambientais

Como enviar amostras

Solo:Análises químicas ou físicas

As amostras de solo podem ser acondicionadas em caixinhas de papel ou sacos plásticos limpos. Para as análises químicas são necessárias cerca de 200g; para as análises granulométricas 300g, retenção de água em amostras deformadas 600g e estabilidade de agregados 5kg. Se as amostras estiverem muito úmidas, deixe-as secar ao ar para facilitar o acondicionamento na embalagem e a remessa ao laboratório. Não seque as amostras em fornos ou estufas pois altas temperaturas (acima de 50°C) podem alterar algumas propriedades químicas do solo.

Planta: Análises químicas

As amostras de plantas deverão ser acondicionadas em sacos de papel e encaminhadas ao laboratório de forma que cheguem num prazo máximo de 48h após a coleta. A quantidade mínima necessária é de 50g. Amostras de plantas ou de partes de planta com alto teor de umidade podem se deteriorar durante o transporte. Se necessário, acondicione-as em sacos de papel e deixe-as secar ao ar ou ao sol. Não coloque o material vegetal em fornos ou estufas pois a temperatura máxima para secagem é 60-65°C. Porém, se as amostras chegarem secas ao laboratório elas não poderão ser lavadas antes da análise, um procedimento padrão. Com isso, contaminações por poeira, resíduos de fertilizantes foliares ou outras impurezas não serão removidas e poderão afetar o resultado da análise química. Se for secar a amostra antes de enviar ao laboratório certifique-se de as folhas estejam limpas.

Análises microbiológicas

A amostragem é semelhante à feita para análises de fertilidade do solo. É importante lembrar que a área amostrada deve ser bastante homogênea. Se não for, divida a área em subáreas mais homogêneas. As amostras de solo para análises microbiológicas (biomassa microbiana, contagem de microrganismos etc.) necessitam de cuidados especiais. Depois de retiradas, as amostras devem ser acondicionadas em sacos plásticos limpos e enviadas ao laboratório o mais rápido possível. Enquanto isso, não as deixe ao sol. Cada amostra deve ter cerca de 0,5 kg. Não é preciso secar a amostra mas é importante mantê-la em geladeira até o envio. Nunca colocar amostras de solo para análises microbiológicas em congelador ou “freezer”. Se for demorar mais do que um ou dois dias para enviá-las ao laboratório, mantenha-as em uma caixa de isopor, com algumas pedras de gelo para baixar a temperatura. Depois do final da amostragem, o material deve ser encaminhado ao laboratório, se foi mantido em geladeira, no máximo em uma ou duas semanas.


Prazo de entrega dos resultados:

Os resultados são enviados pelo correio em média num prazo de 10 dias. Em épocas de pico de demanda este prazo pode ser maior. Se preferir, consulte o laboratório antes de enviar as amostras.

O endereço para entrega ou envio pelo correio é:
Instituto Agronômico
Laboratório de Análise de Solo e Planta
Av. Barão de Itapura, 1481
Caixa postal 28
13020-902 Campinas, SP


Consultas podem ser feitas por telefone ou e-mail

Análises químicas e pareceres de adubação:
Tel. (19) 2137-0655
Fax 019) 3236 9119
Email: labanali@iac.sp.gov.br


Análises físicas:
Tel/Fax: (19) 3202-1861
Email: labsolo@iac.sp.gov.br

Análises microbiológicas:
Tel. (19) 2137-0719
Email: sandmar@iac.sp.gov.br

Recomendações de Adubação

As recomendações de adubação e calagem são fornecidas sob pedido. Os pareceres emitidos são baseados na análise do solo, produtividade esperada e manejo da cultura segundo tabelas das mais recente versão do Boletim 100 (Recomendações de Adubação e Calagem para o Estado de São Paulo, 2ª ed., 1997).



Sede do Instituto Agronômico
Avenida Barão de Itapura, 1.481
Botafogo
Campinas (SP) Brasil
CEP 13020-902
Fone (19) 2137-0600