Webmail    |    Intranet

 

Laboratórios do Brasil e do exterior se reúnem no IAC nesta terça, 12

 

 
35ª Reunião Anual do Ensaio de Proficiência IAC para Laboratórios de Análise de Solo para fins Agrícolas, realizada pelo IAC, faz parte do suporte oferecido aos laboratórios.
 
 
Por Carla Gomes (MTb 28156) e Mônica Galdino – Assessoria de imprensa – IAC
 
A 35ª Reunião Anual do Ensaio de Proficiência IAC para Laboratórios de Análise de Solo para fins Agrícolas, será realizada pelo Instituto Agronômico (IAC), nesta terça-feira, 12 de fevereiro de 2019, das 8h às 17h, na sede do Instituto, em Campinas. O evento reúne representantes dos laboratórios que contam com o método de análise desenvolvido pelo IAC, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Para receber o selo de qualidade do Instituto, os laboratórios enviam suas análises periodicamente ao IAC para verificação dos resultados e garantia de precisão.
“Esta é uma atividade importante do Instituto Agronômico, pois visa dar suporte a laboratórios públicos e privados em atuação no Brasil, para que atendam com qualidade os milhões de agricultores que utilizam todos os anos os serviços de análise do solo”, afirma o pesquisador do IAC, Heitor Cantarella.
O programa teve início em 1984, quando atendia apenas quatro laboratórios do Estado de São Paulo. Em 2018, 136 laboratórios de 13 estados brasileiros, além de Angola, Paraguai, Uruguai e Costa Rica, participaram do programa de proficiência, que tem adesão voluntária.
Com essa atividade, o Instituto contribui para a capacitação dos laboratórios e, consequentemente, para que os agricultores possam se basear em análises de solos precisas, alcançando, assim, melhores resultados em suas lavouras.
Segundo o pesquisador, a análise de solo — o exame químico mais usado na agricultura no mundo todo — tem várias utilidades. A mais relevante delas, do ponto de vista prático, é seu uso para estabelecer a correção de acidez do solo e a adubação das culturas. “Calcários, para corrigir a acidez do solo, e fertilizantes, para suprir as plantas dos nutrientes necessários, representam, em média, de 20% a 30% do custo de produção das lavouras”, diz o pesquisador. O retorno da adoção da técnica é alto e o investimento em análises é baixo. Cada amostra da análise custa cerca de R$ 40,00.
Baseado em critérios técnicos, a partir do diagnóstico da fertilidade do solo, o uso da análise proporciona o aumento da produtividade, além de viabilizar o emprego dos corretivos e fertilizantes necessários e nas dosagens corretas. “Com isso o agricultor tem melhor retorno econômico e evita desperdícios de insumos que, ocasionalmente, podem afetar negativamente o ambiente”, avalia Cantarella.
 
 
SERVIÇO
 
35ª Reunião Anual do Ensaio de Proficiência IAC para Laboratórios de Análise de Solo para fins Agrícolas
Data: 12 de fevereiro de 2019
Horário: 8h às 17h
Local: Anfiteatro “Otávio Tisselli Filho”, na sede do IAC. Avenida Barão de Itapura, 1481, Guanabara, Campinas, São Paulo.
 
 
 

Sede do Instituto Agronômico
Avenida Barão de Itapura, 1.481
Botafogo
Campinas (SP) Brasil
CEP 13020-902
Fone (19) 2137-0600