Webmail    |    Intranet

Centro de Frutas


Germoplasma

Os Bancos Ativos de Germoplasma de Frutíferas, do IAC, vêm sendo pesquisados, renovados e duplicados em várias regiões do Estado de São Paulo. A Comissão Coordenadora das Curadorias, composta por pesquisadores de vários Centros de Pequisa, tem buscado apoios financeiros externos, propondo e executando projetos interessantes de conservação e uso dos recursos genéticos da Instituição.

1. Projeto FINEP

“Recursos Genéticos do Instituto Agronômico (IAC): Coleta, Introdução, Quarentena, Conservação, Caracterização, Remessa e Informatização Resumo - Estima-se entre 300.000 e 500.000 espécies, a diversidade de plantas superiores existentes no mundo, das quais cerca de 7.000 já foram utilizadas pelo homem, ao longo dos tempos. Entretanto, nas últimas décadas vem ocorrendo uma acelerada erosão genética devido aos desmatamentos, incêndios, entre outros, comprometendo esses recursos vegetais e a própria qualidade de vida dos seres vivos do planeta. Não obstante, sabe-se que apenas 300 espécies vêm sendo aproveitadas na alimentação humana, sendo 15 culturas - amendoim, arroz, banana, batata, batata-doce, beterraba, cana-de-açúcar, cevada, coco, feijão, mandioca, milho, sorgo, soja e trigo - responsáveis por 90% dos alimentos consumidos pela população mundial. Além disso, os componentes nutricionais do arroz, trigo e milho correspondem a 51% de toda a energia humana derivada dos vegetais. Muitos bancos ativos de germoplasma têm desaparecido das instituições de pesquisa, pela simples falta de infra-estrutura e recursos humanos adequados, que transformam importantes recursos genéticos em coleções abandonadas. Esse quadro, sem dúvida, deverá ser modificado com investimentos em pesquisas, disponibilizando material e informações técnicas que permitem o uso de diversos tipos de planta no melhoramento genético, criando novas opções alimentares saudáveis, de alto valor nutritivo e medicinal. No Brasil, há 177 Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs) e 89 deles estão locados no Estado de São Paulo. O IAC, com seus 64 BAGs, vem conseguindo manter 16,5% do total de cerca de 200 mil acessos existentes no território brasileiro. Nesse projeto, os pesquisadores científicos e curadores de BAGs do IAC desenvolvem trabalhos de coleta, intercâmbio, quarentena, conservação e informatização de diversas espécies vegetais, de potencial atual e futuro, a exemplo de graníferas, hortícolas, frutíferas, forrageiras e leguminosas.


Objetivos e Metas:

1.Introduzir e quarentenar nos BAGs de plantas graníferas, hortícolas, frutícolas e industriais centenas de acessos entre espécies, cultivares, clones, linhagens e seleções.

2.Coletar, quarentenar e intercambiar os novos acessos de plantas arbóreas e palmeiras nativas e exóticas, medicinais, aromáticas, corantes e inseticidas, hortícolas, frutícolas e forrageiras.

3.Conservar em telado e câmara fria milhares de novos e antigos acessos dos BAGs dos seis grupos de culturas: industriais, hortícolas, industriais, frutíferas, leguminosas e ornamentais.

4. Conservar em campo centenas novos acessos dos BAGs dos seis grupos de cultura.

5.Desenvolver um programa gerenciador de dados de Bancos Ativos de Germoplasma dos grupos de culturas contemplados no Projeto.

6.Disponibilizar ao meio científico e produtivo diversas publicações sobre tecnologias, produtos, seleções, cultivares e outros, inclusive na Internet.

Coordenação geral: Dr. Renato F. A. Veiga



Sede do Instituto Agronômico
Avenida Barão de Itapura, 1.481
Botafogo
Campinas (SP) Brasil
CEP 13020-902
Fone (19) 2137-0600