Webmail    |    Intranet

Centro de Frutas


Framboesa

Rubus idaeus L.


A framboesa, pertencente à família das rosáceas, é uma planta de clima temperado e seu sistema radicular fasciculado constitui-lhe a parte perene. Esse sistema se desenvolve horizontalmente e emite a cada ano numerosas novas hastes chamadas rebentos, inicialmente herbáceas mas que se lignificam no decorrer do verão. Nas hastes, em seu 2º ano de emergência, desenvolvem-se as ramificações laterais denominadas ramos frutíferos.


Cultivares: Heritage, September, Berkeley (Brasil).


Clima e solo: a planta prefere inverno com baixas temperaturas constantes e verão relativamente fresco, caracterizados por uma oscilação de temperatura entre o dia e a noite. Necessita de precipitação entre 700 e 900mm de anuais. Altitude entre 1.300 e 1.400m. Prefere solos ricos em matéria orgânica, profundos e bem drenados.


Práticas de conservação do solo: plantar em nível. Manter entre linhas roçadas.


Propagação: estacas enraizadas de 50cm de altura retiradas da própria plantação de maio a junho, e que são colocadas em feixes e enterradas no solo em local sombreado, arejado e não alagado.


Plantio: é realizado em início de setembro. As mudas devem ter 50cm de altura.


Espaçamento: 0,30 x 2,00m.


Mudas necessárias: 16.600/ha.


Sulcos: 30cm de profundidade.


Calagem e adubação: Durante o preparo do solo, deverá ser feita uma calagem em toda a área para elevar a saturação por bases a 70%, usando calcário dolomítico.


Adubação de plantio: na linha do plantio aplicar 16 t/ha de esterco curtido de curral ou 44 t/ha de esterco de galinha e 45 a 90 kg/ha de P2O5.


Adubação de produção: plantas em produção, aplicar no sulco, afastado do caule, após o período de dormência até o florescimento de 50 a 100 kg/ha de N, 30 a 90 kg/ha P2O5, 75 a 125 kg/ha de K2O e 50 a 100 kg/ha de Mg subdivididos em 3 aplicações nos meses de setembro, outubro e novembro.


Pragas e doenças: doenças – antracnose, oídio, cancro do talo, cancro das raízes. Pragas – ácaros. Não há produtos registrados para controle até junho/97.


Outros tratos culturais: o sistema de condução da cultura é o de espaldeira. Os arames são colocados a 60, 110 e 170cm do solo. Os mourões são colocados a 50cm de distância.


Podas:
a) eliminação dos ramos que frutificaram;
b) eliminação das hastes em excesso;
c) diminuição da altura das hastes.


Colheita: dezembro a início de janeiro.


Produtividade normal: 2 a 5 t/ha de frutos.


Comercialização: na forma de polpa congelada, sucos e geléias.


Fonte: Boletim, IAC, 200, 1998.




Sede do Instituto Agronômico
Avenida Barão de Itapura, 1.481
Botafogo
Campinas (SP) Brasil
CEP 13020-902
Fone (19) 2137-0600